sexta-feira, 15 de maio de 2009

Toronto

Em Toronto tudo era muito diferente do Brasil, principalmente os esquilos que andam tranquilamente pelas praças e jardins. Fora o clima, que ficava numa média de 10 graus, as ruas são bem diferentes das de São Paulo.



Em Toronto as ruas são bem largas
e têm muitos prédios e casas antigas, no estilo inglês. Lembra um pouco a Europa. A Universidade de Toronto, por exemplo, ocupa vários quarteirões, sem portões, e os prédios são bem antigos, muito bonitos e conservados.


Mas também tem a parte moderna da cidade, com muitos prédios de vidro, bem altos. Mas o mais interessante é ver a diversidade das pessoas. Em Toronto, escutávamos várias línguas , pois a cidade tem muitos imigrantes. Uma das ruas era muito longa e cruzava vários bairros de imigrantes, como China Town, Little Italy, Bairro Português. Conforme iamos passando pelos quarteirões, a língua falada na rua mudava! Em China Town, todo mundo falava chinês. Em Little Italy, só italiano!

No ônibus de excursão que nos levou para Niagara Falls, por exemplo, tinha gente da Rússia, México, Filipinas, Índia, Paquistão, Inglaterra, República Checa!

Toronto tem um tempo muito seco. No dia que fez 3 graus, saí de meia calça por baixo, com bota, blusa de lã e um casaco quentinho. Ah! E de cachecol! Estava mais preocupada com o frio de lá mas, pelo menos nessa época do ano, dá pra agüentar bem com as roupas de frio que usamos no Brasil.

Uma dica para os turistas em Toronto é comprar o City Pass, que é um talão com ingressos para as cinco principais atrações turísticas da cidade. Dessa forma, sai bem mais barato. Com o City Pass visitamos a CN Tower, a Casa Loma, o Toronto Zoo, o Centro de Ciências e o ROM - Royal Ontario Museum.

2 comentários:

  1. Onde eu posso comprar o city pass? Quanto custa?

    ResponderExcluir
  2. Onde eu posso comprar o city pass? Quanto custa? [2]

    ResponderExcluir